PROTAGONISTAS DE SUAS HISTÓRIAS

O dia 08 de Março é uma data para relembrarmos conquistas, lutas por igualdade e continuarmos exigindo direitos. Deve-se atentar para a data, como um momento para refletir as questões de gênero que cercam nossa sociedade patriarcal e em grande parte machista.

A Perky tem um público, em sua maioria, formado por mulheres. Cargos de chefia e gerência são ocupados por mulheres e somos rodeados de mulheres competentes que prestam serviços para a marca. Por isso, em uma data marcada por celebrar a mulher, sua diversidade e suas lutas, queremos ouvir um pouco das mulheres que a gente faz questão de celebrar o ano inteiro. Sejam nossas consumidoras, nossas prestadoras de serviço ou colegas de trabalho.

Nesta data tão emblemática, queremos entender as relações de trabalho, de poder e até as relações internas que as mulheres têm com elas mesmas. “Protagonistas de sua Própria História”, tem o intuito de conhecer mais histórias interessantes e criar uma rede de apoio destas mulheres que estão na “Luta por dias de glória”.

Nossa jornada vai começar com a Adriane Fernandes, fundadora da Karma Digital, Agência de Performance que presta serviço aqui na Perky.

“Trabalhar com marketing digital é muito intenso e técnico. Eu sou fascinada por criar campanhas, estudar canais e formatos, otimizar e testar novos formatos de anúncios. Eu realmente vibro junto quando as metas são batidas. É uma área que exige muito estudo, pois as ferramentas de anúncio e até as legislações estão em constante mudança. Também é uma área que demanda muita responsabilidade, pois lidamos com verba, dados de milhares de pessoas, expectativas e metas de faturamento. Devido a tanta responsabilidade, muitas mulheres não são levadas a sério nesta profissão, o que é extremamente triste.  Meu gênero, minha idade, minhas tatuagens, meu status de relacionamento - nada disso tem relação com minha competência, mas o mercado ainda é muito machista e muitas vezes prefere um homem para essas tarefas.

 

 

Todos os produtos que saem aqui da Perky, ganham vida nas nossas artes e mídias espalhadas pelas redes sociais e peças gráficas. Quem dá vida a estas artes, é a Juliana Branco, Diretora de Arte da Perky Shoes, ou como ela se define: Moça das artes na Perky!

Trabalhar no setor criativo é desafiador por ser uma área que durante muitos anos foi dominada, exclusivamente, por homens. O que torna esse desafio mais leve é ter o reconhecimento do meu trabalho e das minhas capacidades, no ambiente de trabalho. E, o que me deixa feliz, é saber que, nós mulheres, estamos ocupando cada vez mais os espaços criativos dentro das empresas e conquistando, aos poucos, autoconfiança ao exercer nossas funções.”

 

 

Outra mulher maravilhosa, que também colabora com a Perky, é a Aline Trindade. Mensalmente, ela aparece aqui pelo nosso Blog falando de cada signo do horóscopo com muita irreverência e sensibilidade.

"Sendo jornalista, professora de Yoga, astróloga e Oraculista uma coisa que faço muito bem por ser mulher é escutar. Além da escuta, também tenho o dom de ter empatia e me colocar no lugar do outro, seja para escrever ou descrever algum código. Talvez seja a sensibilidade feminina, talvez seja algo que esperam da gente. Não sei. Mas isso torna o meu trabalho muito rico e importante na vida de muitas pessoas que me procuram."

 

 

Quem partilha também um pouco da sua jornada como mulher e profissional é a Anelise Valls. Ela além de Produtora Cultural, Professora de História da Arte e Doutoranda em Artes Visuais da UFRGS também contribui para o Blog da Perky, falando sobre arte e vê o trabalho dela na área da educação, uma (re)construção constante.

“Seja enquanto doutoranda, seja enquanto professora em instituições culturais, os conteúdos sobre mulheres artistas com os quais trabalho são invariavelmente deslegitimados e, por consequência, minha atuação profissional também. Como exercício político, minha tarefa de promover significados mais plurais nas Artes Visuais é acompanhado de uma diversidade de colegas e do crescimento de públicos com interesse mútuo em histórias artísticas plurais, o que me fortalece e fortalece vozes que já não serão mais silenciadas.”  

 

 

A partir dos relatos de mulheres que compõe o universo Perky, convidamos a uma reflexão do verdadeiro significado do 8 de março! Gênero, sexo e raça ainda são motivo de preconceito e cabe a todos a reflexão e onde podemos contribuir para uma sociedade cada vez mais justa e igualitária. Muitas vitórias já foram conquistadas, mas ainda há um longo caminho a se percorrer para que todas as mulheres, em sua diversidade, tenham seus direitos e lutas respeitados. Quanto maior for a representatividade e o protagonismo de mulheres nos mais diversos âmbitos e espaços sócio culturais existentes, mais perto estaremos da conquista por respeito e igualdade.